USO DE MAÇARICOS

             Antes de mais nada, vamos definir o instrumento de trabalho conhecido pelo nome “maçarico “.                                                                                                                      

            Trata-se de um aparelho no qual se processa a mistura sob determinada pressão de um gás comburente com outro combustível.

            Depois de inflamada, esta mistura produz uma chama, com uma temperatura aproximadamente de 3.200 graus centígrados, portanto, capas de fundir os metais que não contenham mais de 1,9% de carbono. Vamos conhecer esses gases.

 

            ACETILENO - É um gás incolor de cheiro característico e altamente combustível. Sua notação química é C2H2. É um composto instável, sujeito a violentas explosões quando se decompõe. Pôr esse motivo, este gás não deve ser comprimido, quando puro, para suportar pressões superiores a 15Lb./Pol2. Em determinadas condições, quando em contato com a prata, mercúrio e cobre, pode provocar explosões.

 

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO DOS CILINDROS.

 

            1º. - Nunca deixar os cilindros de Acetileno diretamente sob o sol;

            2º. - Os cilindros deverão ser armazenados em locais adequados e seguros;

            3º. - Evitar os choques, quedas ou golpes com os cilindros de Acetileno;

            4º. - Não utilizar qualquer peça ou tubo de cobre ou latão, para a circulação  do Acetileno;

            5º. - Usar sempre um regulador de Acetileno, ligado à válvula do cilindro,       seja qual for a aplicação dada ao gás.

            

EFEITOS:

            O acetileno é um gás anestésico, não venenoso. Suas concentrações muito altas em ambientes fechados sufocarão o ser humano, em virtude da exclusão do oxigênio.

            Os trabalhos em altas estruturas, onde as vertigens podem ocasionar, quedas, com graves conseqüências, deve-se ter o cuidado de não respirar muito o acetileno.

 

            OXIGÊNIO - É um gás comburente, incolor e insípido, seu símbolo é O2 e seu peso é 32. Convém mencionar que, no ar, o oxigênio entra na proporção de 21% e o nitrogênio com quase 79%. Em pequenas quantidades, existem ainda, na composição do ar, os chamados gases raros, são eles: Hélio, Xenômio, Argônio e o Criptônio.

© 2010 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode